Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Renda Fixa’ Category

Tesouro Direto Logo

Uma das formas de se investir em Renda Fixa, ou seja, comprar dívida de algum emissor, é comprar diretamente títulos públicos através do Tesouro Direto.

O Tesouro Direto é um serviço lançado pelo Tesouro Nacional que permite a pequenos investidores (pessoas físicas) comprar títulos públicos diretamente pela Internet. Este serviço é operacionalizado pela CBLC. O objetivo é incentivar a formação de poupança de longo prazo, mediante à oferta de títulos públicos com diversos prazos de vencimento, que variam de seis meses a 30 anos.

Características dos Títulos Públicos Ofertados


Os títulos públicos ofertados no Tesouro Direto possuem as seguintes características:

  • LTN: Letra do Tesouro Nacional

Título com rentabilidade definida no momento da compra (vide taxa dia na tabela Títulos Públicos – Preços e Rentabilidade). Forma de pagamento: no vencimento;

  • LFT: Letra Financeira do Tesouro

Título com rentabilidade diária vinculada à taxa de juros básica da economia (taxa SELIC) acrescida de deságio definido no momento da compra (vide taxa dia na tabela Títulos Públicos – Preços e Rentabilidade). Forma de pagamento: no vencimento

  • NTN-C: Nota do Tesouro Nacional – série C

Título com rentabilidade vinculada à variação do IGP-M, acrescida de juros definidos no momento da compra (vide taxa dia na tabela Títulos Públicos – Preços e Rentabilidade). Forma de Pagamento: semestralmente (juros) e no vencimento (principal).

  • NTN-B: Nota do Tesouro Nacional – série B.

Título com rentabilidade vinculada à variação do IPCA, acrescida de juros definidos no momento da compra (ver taxa dia na tabela Títulos Públicos – Preços e Rentabilidade). Forma de Pagamento: semestralmente (juros) e no vencimento (principal).

Visite o site, leia tudo calma, vale a pena. E visite este tópico do Ednajar, algumas coisas foram tiradas dali; sugiro ler do início ao fim.

Ora, se está bom, porque inventar? 🙂

Anúncios

Read Full Post »

reais

Em primeiro lugar, Renda Fixa só é fixa no nome! 🙂

Isso mesmo, renda fixa é o nome que as pessoas ‘deram’ para o mercado de dívida. Seja ela dívida do governo ou de empresas.

Basicamente, ao comprar um título de renda fixa – ou fazer uma aplicação em Fundos DI ou renda fixa- você estará emprestando o seu dinheiro para receber de volta com juros. Seja tudo no vencimento do ‘empréstimo’ ou em pagamentos periódicos.

Pré-fixado ou pós-fixado: entendendo a diferença

  • Títulos Pré-fixados

São aqueles cuja remuneração é determinada no momento da aplicação.


  • Títulos Pós Fixados

Os títulos pós-fixados funcionam de forma diferente. Quando você investe em um pós-fixado, você saberá o quanto irá receber somente no final da aplicação. Isso ocorre porque o rendimento é determinado pela variação de um certo índice mais uma taxa de juros determinada nesse contrato.

Agora, por que a Renda Fixa só é fixa no nome?

Isso é um pouco mais complicado para explicar. Mas vamos por partes, e eu tratarei de simplificar um pouco as coisas. 🙂

Tudo, desde títulos públicos até limões tem o seu preço, e quase todo preço varia no dia a dia, por isso, é que a renda fixa não é bem fixa.

A mecânica é um pouco mais elaborada, mas a idéia é razoavelmente simples. Por exemplo, quando você compra um título Pré-fixado , de qualquer emissor que seja, você paga X reais para receber aquele valor de face do título no vencimento.

E se você precisar do dinheiro antes do vencimento?

Como limões, alguém pode comprar esse título das suas mãos e pagar o preço que acha justo por esse título. É por isso que Renda Fixa não é fixa! Por que alguém compraria esse título das suas mãos pelo mesmo preço que você pagou? Se as condições financeiras do emissor do títulos mudaram nesse meio tempo? Se existe coisa melhor(taxas mais atrativas) de novos títulos agora?

Acaba que o preço desse título também funciona como limões! Muitos limões no mercado a procura de compradores, o preço caí. Poucos limões, o preço sobe. E se ninguém quiser comprar limões….:-)

Em resumo, Renda Fixa só é ‘fixa’, se o dono desse título carrega-lo até o vencimento.

O mesmo racícionio vale para títulos pósfixados(a diferença é que esse título costuma ser um limão mais confiável se o preço de limões subir no futuro); títulos híbridos(parcela fixa e variável), entre outros.

Read Full Post »

moedas

A caderneta de poupança é um dos investimentos mais populares do país e talvez o mais simples e mais acessível. Depósitos a partir de 1 real em algumas instituições.

As regras e o funcionamento desse produto fornecido por bancos, associações de poupança e empréstimo e das caixas econômicas; são regulados pelo Banco Central.

Basicamente a poupança garante uma rentabilidade fixa de TR + 0,5 a.m. Tem liquidez diária e capitalização dos juros de 30 em 30 dias, de acordo com o aniversário da aplicação. É isenta de imposto de renda para pessoas físicas. É bom lembrar que retirar os recursos antes do período de capitalização, perde-se o juros.

Como CDB´s emitidos pelos bancos, a poupança tem a garantia do fundo garantidor de crédito para saldos de até 60mil por CPF.

Para os bancos, boa parte desses recursos tem destino específico e obrigatório, entre: funding para o crédito imobiliário, algumas operações de crédito rural e outros fins.

Entre as alternativas de investimento mais seguras, é a mais simples e também é que paga a menor remuneração anual. Mas pode fazer parte da alocação do seu patrimônio, desde para garantir isenções de tarifas(tudo é uma conta, ora) até para rentabilizar aquele saldo do dinheiro que paga as contas do dia a dia.

A poupança pode ajudar no gerenciamento do dinheiro do dia a dia, ao invés de deixá-lo parado em na conta corrente.

Read Full Post »